Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 15/04/2015

Você conhece o discípulo Paulo de Tarso?

Anúncios
Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 15/04/2015

RGA 2015 – Tenda do Projeto Paulo de Tarso

RGA 2015 - Tenda PPT 2 RGA 2015 - Tenda PPT 1

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 14/04/2015

Distribuição de Kit para Evangelho no Lar

Os companheiros da Regional Leste Natália Munhoz Giareta, Vanderlei, Dagmar, Ademir e Miguel, participantes do Projeto Paulo de Tarso, criaram um kit de gratuita distribuição, motivador para a realização do Evangelho no Lar ao público em geral.

Estes kits são compostos por edições antigas de O Trevo, um exemplar de O Evangelho Segundo o Espiritismo e um panfleto contendo roteiro de como realizar o Evangelho no Lar.

Até abril de 2015 foram criados 150 kits, que estão sendo distribuídos em paragens de diversas cidades interioranas de estados do Sul e Nordeste.

O sentimento de renovação interior com o auxílio ao próximo, semear e perseverar no bem é o objetivo do grupo com esta ação, conforme relatos do grupo.

Vibremos por este projeto!

kit_1

 

kit_2

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 19/08/2013

Depoimento ao Projeto Paulo de Tarso

Por:  João Carlos Mingrone Bruno

Durante algum tempo senti a necessidade de praticar a caridade e cultivei essa intenção por longo tempo,  no entanto,  a intenção sem a ação não é nada.  Precisava agir,  ser atuante,  me tornar uma pessoa ativa e continuava estático.

Por incrível que pareça,  começar com práticas que poderia realizar sozinho como as orações ao levantar,  antes de deitar e as vibrações das 22 horas me fortaleceram.  Por muitas vezes havia esquecido de coisas tão simples como orar e vigiar.

Outra ferramenta básica e simples que temos em mãos é o Evangelho no Lar,  que também é muito eficaz.  Conversar com os familiares sobre Jesus Cristo e seus ensinamentos durante alguns minutos se tornou uma grata experiência.

Em certo momento percebi que havia chegado a hora de sair da intenção e passar para ação.  Dados os primeiros passos e me sentindo fortalecido,  me encontro engajado em poucos trabalhos,  mas que renovam,   animam e  fortalece cada vez mais o meu espírito.

Iniciar pequenas tarefas no vasto campo da caridade trouxe boas e agradáveis sensações.

Sair de um estado de inércia,  quebrando minhas próprias barreiras e alguns preconceitos,  despertou um sentimento que se encontrava dormente e escondido.

Trabalhar com o único intuito de ajudar alguém,  sem nada esperar por retribuição é uma satisfação com um grande aprendizado.

Ao refletir sobre uma das mais belas histórias que conheci até o momento,  e que “O Mestre nos ensinou que nenhuma obra útil se poderá fazer na Terra sem a cooperação fraternal”,  percebi que podemos realizar coisas maravilhosas.

Tarefas como as mais simples são úteis e muitas vezes imprescindíveis dentro de um projeto maior.   Fazer parte deste contexto  mostra a importância que cada um de nós tem para o outro,  e aprender a lidar com o egoísmo,  o orgulho, a vaidade e o melindre são algumas consequências dessas pequenas ações.

Tudo isso fica latente quando me vejo inserido em um projeto muito maior como a abertura de uma nova casa espírita,  onde começo a sentir a necessidade de deixar o “homem velho” com todos os meus defeitos e preconceitos de lado,  e lembrando uma passagem de um Trecho do Livro Paulo e Estevão de Francisco Cândido Xavier,  ditado pelo Espírito de Emmanuel,  de que:

“… A obra é do Cristo.  Se fosse nossa falharia por certo,  mas nós não passamos de simples e imperfeitos colaboradores …”

– indica que não estamos sozinhos e aumenta a minha fé.

T85-JC

CEAE Manchester – Turma 85.  João Carlos,  5º da esquerda para direita

Os trabalhos realizados nas Caravanas deram a oportunidade de quebrar algumas barreiras que pareciam intransponíveis e se transformam em bálsamos para mim.  Ter a oportunidade de levar a palavra e os ensinamentos de Jesus aos lares de outras pessoas,  da mesma maneira que tenho feito dentro do meu próprio lar,  geram muitos ensinamentos,  satisfações e alegrias que até então não conhecia.

Com as vibrações coletivas pude perceber a força que temos ao nos unirmos em prol de algo que até pode parecer sem importância,  mas que é essencial dentro desse contexto,  assim como pude perceber também que ao transmitirmos nossos melhores sentimentos àqueles que trabalham,  aos mais necessitados enfim,  haurimos forças para seguirmos.

Iniciar o curso de passes causou uma gostosa expectativa na esperança de retribuir àqueles que precisarem da mesma ajuda que tenho recebido.

O caminho trilhado até o momento tem feito um bem imensurável,  alimentando o desejo de querer mais, entretanto,  se faz prudente ter a cautela de não exacerbar na assunção de compromissos aos quais ainda não esteja preparado e a consciência de que estou em um processo.

E como em todo o processo,  as transformações vão surgindo lentamente,  de forma gradual e após bastante esforço até se alcançar o resultado desejado.  Hoje,  ao olhar para mim consigo enxergar a minha transformação e me sinto mais confiante para seguir adiante porque vivenciar a oportunidade de sentir essa alegria me conduziu à estrada pela qual pretendo continuar caminhando.  Parar ou voltar a traz já é algo impensável,  inconcebível.

Vencer as minhas resistências e quebrar as minhas próprias barreiras são conquistas diárias que me trazem a um momento e lugar que há algum tempo atrás pareciam bem distantes e  que me faz acreditar que sim,  é possível.

João Carlos Mingrone Bruno

CEAE Manchester – Regional SP Leste

EAE Turma 85

14/08/2013

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 18/08/2013

Vibrações para auxílio humanitário no Acre – Haitianos

O governo brasileiro faz uso há meses de um jogo de palavras – entre migração e refúgio – para minimizar a grave crise humanitária instalada na cidade acreana de Brasiléia, na fronteira com a Bolívia, 240 km a sudoeste da capital do Estado, Rio Branco.

Haiti_Abre Crise Invisível
Mais de 830 imigrantes – quase todos, haitianos – vivem confinados num galpão, com capacidade para apenas 200 pessoas, em condições insalubres de higiene, repartindo o uso de apenas 10 latrinas e 8 chuveiros, onde não há distribuição de sabão nem pasta de dente, o esgoto corre a céu aberto e as pessoas são empilhadas durante meses num local de 200 m2, com teto de zinco, no qual lonas plásticas negras servem de cortina, sob temperaturas que chegam aos 40 graus. O hospital local diz que 90% dos pacientes provenientes do campo têm diarreia. O local já abriga 4 vezes mais pessoas do que deveria e 40 novos haitianos chegam todos os dia.

“É insalubre, desumano até. Os haitianos passam a noite empilhados uns sobre os outros, sob um calor escaldante, acomodados em pedaços de espuma que algum dia foram pequenos colchonetes, no meio de sacolas, sapatos e outros pertences pessoais. A área onde estão as latrinas está alagada por uma água fétida, não se vê sabão para lavar as mãos e quase todos com os que conversamos se queixam de dor abdominal e diarreia. Muitos passam meses nessa condição”, disse João Paulo Charleaux, coordenador de Comunicação da Conectas, que esteve no local.

Fonte:  Conectas Direitos Humanos

http://www.conectas.org/politica-externa/brasil-esconde-emergencia-humanitaria-no-acre

O Projeto Paulo de Tarso  convoca a todos os irmãos de boa Fé a destinarem Vibrações de auxilio humanitário aos haitianos residentes na cidade de Brasiléia – Acre.

Estas vibrações poderão ocorrer em suas preces pessoais,  Evangelho no Lar,  Vibrações das 22h,  Vibrações coletivas de sua casa espírita,  ou como seu coração Cristão assim o falar.

Vibrem por este projeto!

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 25/07/2013

CEAE Patriarca peregrinando em Gonçalves – MG

CEAE Patriarca peregrinando em Gonçalves – MG

Neste último final de semana (julho/2013),  fizemos uma visita ao grupo de Gonçalves – MG e foi uma experiência valiosa.  Ainda estamos emocionados com a visita!  

Hoje entendo mais plenamente o papel do discípulo,  o sentido da Aliança,  o valor da amizade e o poder do amor…

MG - Goncalves 3

Podemos sentir o potencial e comprometimento do grupo,  um grupo que já conta com seu espaço de estudos muito bem organizado.

MG - Goncalves 4

Na visita,  além de nos confraternizarmos em amor e vida,  realizamos uma aula presencial; como estão no curso básico,  desenvolvemos a aula 15 do programa da EAED “Lei de Ação e Reação” visando desmistificar esta lei e proporcionar a percepção do  amor de Deus e sentimentalizando a mesma.

MG - Goncalves 5

Apresentamos a eles o CEAE Patriarca da regional Leste-SP através de fotos,  pois afinal temos eles com integrantes de nossa Casa e nossa Aliança.

Acompanhou-nos um jovem da Mocidade,  Matheus,  que estará participando do curso de formação de dirigente de Mocidade a Distância no próximo sábado;  o Matheus apresentou ao grupo a Mocidade a Distância.

A cidade possui 4 mil habitantes (1 mil na zona urbana),  não possui Centro espírita;  mas o grupo possui um galpão para aproximadamente 50 pessoas,  onde realizam palestras espíritas ocasionais;  quando perguntamos sobre o que pretendem quanto àquele espaço a resposta veio firme:  abrir uma Casa Espírita.

MG - Goncalves 1

Foto:  Prefeitura Municipal de Gonçalves – portal.goncalves.mg.gov.br

Temos a perspectiva de retornarmos à cidade em Agosto de 2013 para a realização da Aula Inaugural da Escola de Aprendizes.

MG - Goncalves 2

Foto:  Prefeitura Municipal de Gonçalves – portal.goncalves.mg.gov.br

O Grupo,  hoje com 5 pessoas,  percebeu que o que eles precisam é de algo programado,  que permita desenvolver o conhecimento desde o começo de forma mais simples, clara e objetiva. Hoje sentem que aprendem e que estão em caminho mais positivo de aprendizado.

Sentimos grandemente o local constando com Equipe de Limpeza, Higienização e de Proteção… O Grupo precisa muito de amparo e ajuda para dar seguimento, pois foi perceptivo a presença de Mentores estimulando os trabalhos…

Um grande e forte abraço,  ainda em estado de emoção..

Carlos Reis e Juliano da Silva Mata
CEAE Patriarca – SP

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 18/07/2013

Peregrinações em CUBA

Caravana Global em Cuba,  2012:

Caravana Global em Cuba,  2009:

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 16/07/2013

Peregrinações em Mato Grosso

Rogo a Deus e Jesus Chuva de eflúvios e amor ao Projeto Paulo de Tarso!

Estou dirigindo a 6ª Turma de EAE aqui em Tangará da Serra,  as quintas feiras às 19:45,  e também desenvolvo a atividade de dirigente no Curso de Médiuns em Campo Novo do Parecis,  que fica há 150 Km de Tangará da Serra,  municípios de Mato Grosso.  O curso ocorre todos os sábados às 15h00.

sebastiao1
Aqui em Tangará da Serra o Curso de Médiuns ocorre toda terça-feira às 19h45,  iniciamos em 27/03/2012,  pouco mais de um ano.

sebastiao2

As companheiras Vera Fontana e Ivone são de São José do Rio Claro – MT,  e estão dirigindo uma Escola de Aprendizes do Evangelho em Nova Mutum – MT, aos domingos à tarde. 

Nova Mutum fica a 110 Km de São José do Rio Claro.

sebastiao3

Já realizamos exames espirituais nas Escolas de Aprendizes do Evangelho de Guarantã do Norte – MT,  760 Km de viagem,  indo  até o distrito Castelo dos Sonhos,  município de Altamira no estado do Pará,  1.000 Km de nosso ponto de origem. 

sebastiao4

Lá,  finalizam o estudo do Livro dos Espíritos.

Rogo incluir nossas quilometragens nas vibrações,  juntamente com  o Projeto Paulo de Tarso.

Muita paz.
Sebastião Ribeiro da Silva Filho

Tangará da Serra – Mato Grosso

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 03/07/2013

Caravana para Salvador-BA

PARTICIPANTES:  ADEMIR ROSA DE SALLES,  DENNIS FERREIRA DE FIGUEIREDO,  SIMONE M. FERREIRA DE FIGUEIREDO,  ELISÂNGELA OLIVEIRA.

ba1

Saímos para nossa tao esperada caravana no dia 05 de abril de 2013,  iniciamos com algumas dificuldades, mas com a graça de Deus chegamos a Salvador,  nosso primeiro destino,  onde nos encontramos com nossa companheira Elisângela e seu filho João,  residentes na cidade,  que nos acompanharam.

ba2

Seguimos de carro para nosso segundo destino,  cidade de Belo Campo,  localizada a 700km, após sete horas de viagem,  faltando duas para chegarmos,  em um posto de estrada,  identificamos que na Bahia existem duas cidades de nome Belo Campo e para nossa surpresa,  estávamos a caminho da cidade equivocada,  a correta tinha ficado a 800km de onde nos encontrávamos.

Sem perder a harmonia do grupo,  mas por um momento sem saber o que fazer,  nos reunimos em prece, seguros de que a caravana estava assistida pela espiritualidade,  pedimos que nos aclarasse a mente sobre qual caminho se fazia necessário,  que caminho deveríamos seguir?!

ba3

Regressamos a cidade de Ipirá para dormir e após algumas ligações  entendemos realmente que,  desta vez,  nosso destino não seria a cidade de Belo Campo,  pois se encontravam focados em um outro assunto.  Neste momento nossa companheira Elisângela nos propôs seguirmos a caminho da cidade de Milagres,  sabia haver pessoas necessitadas de um apoio,  por questões de saúde,  vícios e  problemas familiares,  o que pareceu a todos uma excelente ideia,  agradecemos a Deus e seguimos confiantes,  viajamos 350km e lá chegamos.

Visitamos algumas famílias,  realizando o Evangelho no Lar com cada uma delas e conversamos sobre a reforma íntima do ser.  O trabalho da espiritualidade foi grandioso,  a cada casa que saíamos, sentíamos a vibração de amor e paz.  O trabalho foi tao intenso,  que a pequena cidade ficou repleta em luzes e as famílias felizes pelo conforto deixado a elas.  E ainda uma jovem de 18 anos,  nos presenteou solicitando para iniciar na EAED,  se tornando um ponto de luz para seus companheiros.  O dia foi especial e proveitoso,  com as lições e experiências que adquirimos com cada uma das pessoa que nos foi permitida a oportunidade de conhecer,  as quais somos imensamente gratos.

ba4

No encerramento da caravana,  em nosso último evangelho às 21hs,  já de volta a cidade de Salvador,  com um total 1000km percorridos,  com a certeza de que tínhamos sido designados para esta cidade,   nos fizeram de exemplo a fé e a confiança  que deve ser inabalável,   não só quando estamos em uma caravana,  mas em todos os momentos de nossa vida,  pois somos sempre guiados,  protegidos e amparados pela espiritualidade.

Agradecemos a nossa companheira Elisângela e seu filho João por acreditarem que seria possível,  tocados pelo Projeto Paulo de Tarso.

Publicado por: Projeto Paulo de Tarso | 02/07/2013

Delson – C.E. Casa de Maria

C.E. Casa de Maria – Regional de Ribeirão Preto

A nossa história no C.E. Casa de Maria começou quando numa reunião de coordenadores da Regional Ribeirão,  discutíamos a necessidade de reativar esta casa,  há alguns anos desativada.

O César,  com o apoio dos demais companheiros,  solicitou que a nossa equipe do Projeto Paulo de Tarso assumisse essa tarefa.  E assim fizemos,  com a alegria da nossa primeira missão.

Iniciamos os trabalhos pelas sessões doutrinárias na segunda-feira e vibrações na quinta.  Um fato marcante nesse início foi a panfletagem em um domingo,  onde a Mocidade literalmente invadiu Serra Azul como um grande exército do bem.  Foi muito gratificante e motivador.

Continuando com os trabalhos,  logo percebemos a necessidade da Assistência Espiritual e da ligação que existe entre Serra Azul,  a Penitenciária com 1600 presos e Serrana,  formando um triângulo de necessidades e oportunidades.  Estamos dispostos e atentos e a Espiritualidade tem nos mostrado passo a passo o caminho.

Estamos nos preparando para iniciar a Assistência Espiritual em 03 de junho,  com o grupo de Médiuns já em harmonização,  fazendo Caravanas em Serrana com a terceira turma de EAE do Chico e iniciando as tratativas com a direção da penitenciária para desenvolver uma atividade no espaço cultural que lá existe. 

Temos aprendido muito neste campo de trabalho com vivências muito ricas espiritualmente,  principalmente percebendo que bem próximo de nós existem irmãos muito distantes,  e que nós do Projeto Paulo de Tarso temos muito o que fazer.

Abraços,  e obrigado pelo contato.

Fraternalmente,  Delson.

 

Older Posts »

Categorias